Área Reservada a sócios

Promoção de crescimento e desenvolvimento saudáveis nos primeiros anos

A partir dos quatro meses até aos três anos de idade, os bebés continuam a crescer muito rapidamente.

Uma nutrição adequada a esta fase é crucial para responder às elevadas exigências e apoiar um desenvolvimento e crescimento saudáveis.

A chamada alimentação complementar é essencial na transição de uma dieta líquida (leite materno ou fórmulas para lactentes) para uma dieta na qual os alimentos sólidos são integrados gradualmente, com uma ampla gama de sabores e texturas.

Esta transição acontece, normalmente, entre os quatro e os seis meses de idade, segundo as recomendações de várias entidades como a OMS ou o ESPGHAN.

A alimentação complementar abrange diversas categorias de alimentos, cada uma especialmente formulada para limitar as quantidades de sal, gorduras saturadas e açúcares, de forma a assegurar as quantidades certas de proteínas, hidratos de carbono, fibras, vitaminas e minerais. Os elevados requisitos de segurança asseguram a menor exposição possível a contaminantes químicos.

Uma alimentação complementar fortificada e nutricionalmente equilibrada representa um contributo essencial para a dieta de lactentes saudáveis que, por vezes, só por si pode não ser suficiente em termos nutricionais.

Cerca de 90% dos lactentes e crianças jovens na UE recebem alimentação complementar, especialmente entre os seis e os doze meses, percentagem que equivale a cerca de 4,5 milhões de crianças.

Alimentação complementar para lactentes e crianças jovens

Porquê a necessidade de uma nutrição especializada?

  • O rápido desenvolvimento dos lactentes e crianças jovens significa que é necessária uma alimentação adequada às suas necessidades nutricionais específicas;
  • Proporcionalmente ao seu peso, os lactentes e crianças jovens alimentam-se três vezes mais do que os adultos;
  • Com seis meses de vida, um bebé pesa, em média, o dobro do seu peso à nascença;
  • Com um ano de idade, um bebé pesa, em média, três vezes mais do que à nascença;
  • Num ano, um bebé cresce, em média, 25 cm.

Indústria responsável

A prioridade das associadas da ANID é fornecer alimentos seguros e saudáveis para lactentes e crianças jovens.

As associadas da ANID são empresas que fabricam uma grande variedade de alimentação complementar e que apresentam como prioridade fornecer aos pais uma elevada gama de alimentos com adequado perfil nutricional seguros e saudáveis, que permitam complementar a alimentação de lactentes a partir dos 4-6 meses de vida, de acordo com as recomendações de profissionais de saúde europeus.

Os alimentos complementares são submetidos a elevados padrões de segurança e qualidade em todas as fases da produção, bem como a regras específicas relativamente à origem e rastreabilidade das matérias-primas.

A favor dos pais e dos bebés

Além do crescimento e desenvolvimento físico, a fase de diversificação alimentar representa um rápido processo de desenvolvimento comportamental. Isto inclui comportamentos alimentares com outras crianças e a descoberta de novos sabores e texturas.

Este elemento, aliado muitas vezes a novas exigências, pode limitar a boa ingestão de alimentos.

A alimentação complementar representa uma ajuda neste processo, permitindo que as crianças se familiarizem com os novos sabores e texturas.

As bebidas lácteas infantis para crianças com mais de doze meses ajudam, também, a fornecer nutrientes essenciais como proteína em quantidade mais adequada, um excelente perfil lipídico comparado com o leite de vaca, maior teor de ferro e vitamina C, que podem encontrar-se desequilibrados na dieta das crianças desta idade.

  • Baixos teores de sal e açúcar: para responder à capacidade limitada para o processamento destes ingredientes;
  • Aditivos, conservantes, corantes e edulcorantes não são permitidos neste tipo de alimentos;
  • Rigorosos critérios de segurança: a lei exige a escolha de recursos agrícolas especialmente controlados.